Pontas duplas do cabelo é um problema de muitas mulheres – como lidar com eles?

Pontas duplas do cabelo é um problema de muitas mulheres – como lidar com eles?

30 Janeiro 2019 Não Por Marta Camila de Loureiro

Não aguenta mais as pontas duplas? O problema pode aparecer por conta dos cabelos ressecados e danificados, deixando o visual com o terrível efeito palha. Cabelos cacheados sofrem mais com essa situação, mas as donas de cabelos lisos também reclamam de danos nas extremidades, especialmente quando o cabelo é longo. Logo chega a dúvida: será que a única forma de resolver o problema é cortando as pontas?

Informação dos cabelos

Cada fio de cabelo é coberto por uma camada de escamas bem fechadas, chamadas cutículas, que protegem o interior do cabelo. Nos cabelos saudáveis, essa cutícula tem um padrão regular, o que mantém as moléculas de água e de proteína seladas dentro do cabelo, mantendo-o maleável, com brilho, forte e macio.

OS cabelos danificados, por sua vez, apresentam um desgaste provocado por produtos químicos (permanentes, produtos inadequados, tinturas, descoloração, alisamentos, etc.), além dos danos físicos (exposição excessiva aos raios UV, uso de secadores, escovação brusca). Em ambos os casos, ocorrem anomalias na disposição das cutículas e, consequentemente, na estrutura dos fios e do couro cabeludo. Nos cabelos danificados, as escamas estão abertas, o que provoca perda de brilho, umidade e resistência. É por isso que eles necessitam de um tratamento profundo e intensivo. A camada hipolipídica que protege o cabelo, a pele e a unha têm pH ácido, um valor compreendido entre 4,2 e 5,8 na escala de pH que varia de 1 a 14 e a escala 7 é neutro. Dessa forma, todos os produtos que entram em contato com o corpo humano devem ser neutros (pH igual ao do cabelo, pele e unha) ou levemente ácidos. Se lavarmos o cabelo com xampu alcalino, por exemplo, suas cutículas abrem, ele fica sem brilho, difícil de pentear e embaraçado.

As pontas duplas ocorrem quando a parte exterior do fio do cabelo (cutícula) é removida e a parte interior do cabelo (córtex) fica totalmente exposta. tal processo em geral se deve ao uso de shampoos comuns. Estima-se que após 3 anos de uso de shampoo comum de supermercado ou farmácia contendo tensoativos comerciais como lauril éter sulfato de sódio, lauril glicosídeo, lauril sulfato de amônio, coco betaína, oleil betaína e outros aniônicos e anfotéricos, sem fricção dos cabelos. O dano aumenta com a fricção, e, portanto, o tempo para surgimento as pontas duplas diminui.

Principais causas

Pontas duplas pode acontecer devido a situações que podem deixar os fios mais frágeis ou ressecados, como por exemplo:

  • Uso inadequado ou excessivo de produtos químicos, como tinturas e produtos para alisar os cabelos;
  • Falta de corte nos cabelos, pois o ideal é cortar a cada 3 meses;
  • Falta de hidratação capilar;
  • Uso excessivo de secador, chapinha ou babyliss de forma descuidada;
  • Má alimentação ou falta de nutrientes.
pontas duplas do cabelo

4 cuidados para começar a ter com os cabelos depois de tirar os nós e pontas duplas

Agora, depois de escolher pelo corte para se livrar do aspecto quebrado e esbranquiçado, é a hora de continuar seguindo com os cuidados capilares para prevenir o surgimento do problema novamente. Nessa tarefa, é importante:

  • Tentar cortar os fios mais ou menos a cada 2 meses, para renovar o visual e eliminar as pontinhas mais desgastadas;
  • Evitar o uso de secadores e chapinhas em excesso para que o cabelo não seja exposto ao calor excessivo;
  • Usar um leave-in ou protetor solar para os cabelos sempre que for à praia ou piscina, blindando os fios do cloro e água salgada;
  • Investir para valer em um cronograma capilar que seja perfeito para o seu tipo de cabelo.

Nutrição e reconstrução são os tratamentos mais importantes para recuperar os fios

Já que os lipídios do cabelo são afetados quando ocorrem danos, um dos principais cuidados para prevenir e eliminar as pontas duplas é a Nutrição. Essa etapa do cronograma capilar, que vem logo depois da hidratação, é a responsável por repor a camada lipídica da fibra – ou seja, sua oleosidade natural – através do uso de máscaras de tratamento ricas em óleos ou da técnica conhecida como umectação.

Além dela – e da hidratação, é claro -, outro cuidado indispensável é fazer uma reconstrução a cada 15 dias. Como os cabelos com pontas duplas estão enfraquecidos, essa etapa será a responsável por devolver toda a massa proteica que foi perdida, uniformizar a fibra capilar e fazer com que os fios cresçam fortes e saudáveis novamente.

Mas, mesmo com tudo isso, se as pontas estiverem muito danificadas e você desejar agilizar o tratamento, uma dica é dar uma aparada de leve no comprimento – o corte bordado é uma ótima opção para quem não quer perder comprimento – ou aproveitar a situação para atualizar o look e investir em um novo corte.

A alimentação é o segredo para ter um cabelo brilhoso

Os finalizadores ajudam a selar temporariamente a cutícula dos fios e, com isso, camuflam as pontas duplas. Para minimizar o problema, são indicados produtos com ativos como silicone, aminoácidos, queratina e óleo de argan. E para fortalecer o cabelo, hidratações semanais – que podem ser feitas em casa ou no salão – são fundamentais.
“Dependendo do estado do cabelo, é possível recuperar com cauterização, que é um tratamento que reconstrói o fio usando a queratina”, comenta a hairstylist Michele Braga. “Mas, se o grau estiver muito alto, a única alternativa é cortar definitivamente as pontas duplas”, avalia.

Sending
User Rating 5 (1 vote)

Ela conseguiu o seu conhecimento durante os estudos de nutrição humana no Instituto Politécnico de Viseu. Membro da Associação Portuguesa de Nutricionistas. Autora de inúmeras publicações sobre nutrição, treinamentos e estilo de vida. Realiza treinamentos em instituições educacionais públicas. Está constantemente a expandir o seu conhecimento, participando de conferências e treinamentos sobre tópicos relacionados à dieta saudável, obesidade e problemas psicológicos. Empenha-se e presta particular atenção ao trabalho com o paciente para que as mudanças que ela ajuda a implementar nas suas vidas sejam de longo prazo.